Karolina Vieira

O Órion Hospital será o primeiro categoria premium em Goiás, preparado para atender a demandas de alta complexidade. Além disso, a partir de agora leva a marca de uma das mais renomadas instituições médicas da América Latina e do mundo, o Hospital Albert Einstein que, pela primeira vez, fará uma gestão privada em outra instituição de saúde. Tudo isso dentro somado ao fato de que o Órion Business & Health Complex já é o maior complexo de negócios e saúde do Centro-Oeste.

A formalização da parceria foi realizada nesta quarta-feira (15) em evento que reuniu representantes da Sociedade Beneficente Israelita Brasileira, mantenedora do Albert Einstein, e do grupo empreendedor responsável pelo Órion, composto por GVC Engenharia, FR Incorporadora, Tropical Urbanismo e Joule Engenharia.

De acordo com o diretor executivo do Órion Business & Health Complex, Frank Campos, agora diretor do Hospital e membro do conselho deliberativo, a união entre Órion Hospital e Albert Einstein irá assegurar a transferência contínua para Goiânia, de tecnologia e protocolos avançados de saúde, além do apoio de uma instituição que se destaca no ensino e pesquisa em áreas médicas, junto de toda sua a bagagem e experiência de mais de 60 anos.

“Teremos sim, equipamentos de ponta, mas o mais importante será a adoção de protocolos e processos médicos de alta performance, treinamento contínuo do pessoal de apoio, controle de processos e análises de indicadores, que são responsáveis por 80% do sucesso dos tratamentos e diagnósticos, de acordo com estudos comprovados da área. Portanto, o hospital contará com treinamento constante e políticas internas de controle rígidas, baseadas no know how do Hospital Albert Einstein”, destaca Frank.

Funcionamento

Previsto para entrar em funcionamento em junho de 2019, o Hospital Órion Einstein está sendo preparado para suprir a demanda em Goiás por atendimentos de alta complexidade nas áreas de oncologia, cirurgias do sistema cardiorrespiratório, neurologia, hematologia, cirurgias plásticas reparadoras e estéticas, transplantes de órgãos, cirurgias bariátricas, entre outras especialidades.

A capital exerce atratividade a pacientes do interior de Goiás e de outros estados, chegando inclusive até o Acre, segundo estudo feito em 2016, a partir da compilação de dados de órgãos como Ministério da Saúde (DataSus), Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Agência Nacional de Saúde (ANS).

Empreendedores do Órion e diretores do Instituto Israelita Albert Einstein durante evento de formalização da parceria

 

Excelência

Enquanto a tecnologia passa a permitir procedimentos cada vez menos invasivos, o treinamento do corpo clínico e o rigoroso padrão de processos e controles de saúde diminuem as chances de complicações pós-cirúrgicas e o tempo de internação. Este é um dos principais pilares do Hospital Albert Einstein, que possui 15 certificações e acreditações, sendo algumas internacionais. Ambas visam assegurar à população a qualidade e segurança indispensáveis aos serviços de saúde.

Outro benefício da vinda do Albert Einstein para Goiânia será o possível incremento futuro na área de ensino e pesquisa da saúde um Goiás. A previsão que o Hospital Órion Einstein passe a oferecer também cursos de especialização e residência médica, por meio do Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa Albert Einstein (IIEP).

Corpo clínico

O corpo clínico do Hospital será aberto, ou seja, médicos de Goiânia terão a unidade como uma base avançada realização de procedimentos cirúrgicos e tratamentos. A expectativa é que haja o cadastro de 2.500 médicos. “Haverá uma soma da experiência dos médicos daqui, que já são referência, com a tecnologia implementada no Hospital Órion e a expertise do Albert Einstein”, explica Frank. Profissionais de fora poderão ser incorporado ao corpo clínico, de forma definitiva e de forma sazonal.

 

Sobre o Hospital Albert Einstein

Pela sétima vez consecutiva o Einstein foi considerado pela revista AméricaEconomia Intelligence o melhor hospital da América Latina. O ranking de 2015 traz a avaliação de 43 hospitais e clínicas da região, selecionados entre 200 participantes, e considera aspectos de segurança e dignidade do paciente, capital humano, capacidade de atendimento, eficiência, prestígio e gestão do conhecimento. O reconhecimento à excelência do Einstein até mesmo fora do Brasil se dá pela instituição oferecer toda a cadeia de serviços de saúde: promoção, prevenção, diagnóstico, tratamento e reabilitação. E vai além: tem um suporte qualificado para essas atividades, por meio das áreas de ensino e de pesquisa. Em 2014, o Albert Einstein decidiu adotar a governança Triple Aim, criada pelo Institute for Healthcare Improvement (IHI), instituição de referência situada em Cambridge (EUA) que apóia processos de melhoria de organizações de saúde em diversas regiões do mundo.